Considerações Bucólicas

Talvez por excesso de aulas de literatura, sugeri uma vez que o nome da nossa banda de colégio fosse “Os Árcades”. Não colou, adotamos  “Banda Inversus”. Por outro lado, o arcadismo ainda ecoa em algum lugar da minha alma… Basta um canto de pássaro para reavivar aquela sede de natureza, água pura, roça e de mansidão de formiga. Ainda mais remoto que “os árcades” foi o sonho de um dia trabalhar no Greenpeace. Atualmente reconheço minha falta de vocação para acorrentamento em barcos polares, mas admiro a coragem dos ativistas.
Hoje as aspirações são um pouco mais humildes, breve visita à casa dos avós me inspira a um sonho de vida sem ameaça de ladrão ou engarrafamento, num lugar onde o barulho da água corrente embala o sono e pássaros diversos alardeiam a chegada do novo dia.

Riacho da roça

Hoje presenciei a visita de dois tucanos ao pé de caqui, na mesma hora em que saí da casa para fotografar um belo arco-íris.
Passo por um momento de mudança para uma cidade maior que a minha. A vontade que dá é de levar desse pequeno paraíso um pouquinho desse espírito de harmonia.

Arco-íris bucólico

Obrigada, Deus, a nossa Terra é maravilhosa! Que não nos esqueçamos de zelar por esse presente!

Advertisements

One thought on “Considerações Bucólicas”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s